Category archive: história da arte e cães

A Dama (Lady) e o charmoso Vagabundo(Tramp)

A Dama e o Vagabundo é um dos desenhos animados produzidos por Walt Disney.
Foi lançado em 1955, mas desde os anos 30 já existia a Lady, ainda sem o seu vagabundo.
Romances com outros cães foram esboçados, mas nenhum que tenha sido considerado forte. Até que baseado num conto de Ward Greene a história foi finalizada.

O filme começa mostrando um casal de aristocratas,o querido e a querida, e parte do ponto em que o marido presenteia a esposa com uma cachorrinha da raça cocker spaniel, tratada com todos os mimos. Contam que esta cena foi baseada em um episódio real da vida de Walt Disney que esqueceu um jantar com a esposa e a presenteou com um filhotinho dentro de um chapéu. Foi perdoado na hora.

A história segue com a gravidez da Querida, quando então, Lady começa a senti-se rejeitada e com ciúmes. A cachorrinha é consolada pelos amigos, o bebê nasce, tudo se ajeita, Lady volta a sentir-se amada.
O casal de humanos viaja e começam as intrigas que fazem com que a Dama fuja e conheça o amor da sua vida, o vagabundo!
A Dama se apaixona pelo Vagabundo, um vira lata charmoso, descolado, que cuida dela e a protege dos perigos da cidade e defende o bebê humano de uma ameaça(um rato) tornando-se um herói!
Os dois se casam e tem muitos vira latinhas!!

Ah! E temos ainda a cena onde a Dama e o Vagabundo jantam um prato de espaguete em um restaurante italiano que é considerada uma das mais românticas do cinema.

Dizem que a cena do rato ameaçando o bebê, foi inspirada na história de um homem que chega em sua cabana e a encontra revirada, castiga seu cão e depois encontra uma cobra morta, seu cão bagunçou tudo até encontrar a cobra e defender seu dono.

Vale a pena incentivar as crianças a assistir e ver junto!
Será que este desenho faz parte do repertório das crianças de hoje?

20130802-163635.jpg

20130802-163651.jpg

20130802-163735.jpg

20130802-163756.jpg

20130802-163812.jpg

20130802-163845.jpg

Um risco de ponto cruz do casal apaixonado!

Esculturas de dogs por Jeff Koons

Jeff Koons nasceu em York na Pensilvânia em 1955. Hoje vive e trabalha em Nova York.
Com pinturas e esculturas aborda obsessões contemporâneas como sexo e desejo; raça e gênero; celebridade e mídia, consumo e fama. Ele se define como um “homem das idéias” e contrata artesãos e técnicos para de fato executarem suas obras. Para ele a mão do artista não é o aspecto mais importante.

Foi um dos primeiros artistas a contratar uma agência de publicidade para divulgar suas obras, se firmou como artista em meados da década de 80, antes atuou em Wall Street.

Suas esculturas circulam pelos museus mais importantes do mundo. Suas obras já foram vistas em Nova York no Metropolitan Museum, no Palácio de Versailles na França e em muitos outros espaços importantes.

Ele é um artista conceitual que brinca com as imagens e materiais, fez esta escultura “Puppy” de flores onde mistura técnicas antigas e modernas, usando sofisticada computação gráfica para modelar e ao mesmo tempo fazendo referência aos jardins do século 18. A escultura tem 18 metros de altura e pode ser vista no Guggenheim Museum em Bilbao.

“Puppy”

20130730-004909.jpg

20130730-004940.jpg

20130730-005017.jpg

20130730-005037.jpg

20130730-005055.jpg

20130730-005114.jpg

E criou estes dogs estilizados, o “Balloon Dog” que representam dogs feitos com balões e desenvolvidos em materiais que criam reflexo fazendo com que cada espectador seja parte da obra.

Menu